RSS
Hello! Welcome to this blog. You can replace this welcome note thru Layout->Edit Html. Hope you like this nice template converted from wordpress to blogger.

OLGA - Entre a Intentona e o Viés Fascista do Governo Bipolar de Vargas


Num período em que os fantasmas do comunismo andam assombrando a patética extrema direita deste país estimulada pela "social-democracia" sedenta pelo poder a qualquer preço, o filme Olga pode nos auxiliar a compreender melhor que o comunismo enquanto sistema político e ideológico nunca passou realmente da intenção de implantação por militantes ativos e convictos, sérios em suas propostas, mas frágeis na concretização das mesmas. Porém, serviu de desculpa para golpistas em 1964 e, agora, seu espectro alimenta de novo as sanhas de cunho fascista travestidas de marchas midiáticas ordeiras, pacíficas e "democráticas", ou ainda, configuradas nas telas de computadores e smartphones pelas páginas das redes sociais ressuscitando a Guerra Fria.
Então, vamos refletir! Além de um belo filme, mesmo que em estilo novelístico, Olga nos ajuda a retratar um período importante da história do Brasil, em que duas ideologias se confrontam, e desmistifica o legado do "pai dos pobres", mostrando o lado totalitário e opressor do Estado deste período denominado Era Vargas. Além disso, nos permite conceituar sistemas políticos, sociais e econômicos e suas concepções de poder. O conhecimento e a consequente compreensão pode aguçar a capacidade crítica permitindo vislumbrar o mundo de forma mais clara e identificar nas entrelinhas o "ovo da serpente", sempre prestes, sem trocadilho, a ser chocado... novamente.
  
FILME: OLGA

Sinopse:
Berlim, início do século XX. Olga Benário (Camila Morgado) é uma jovem judia alemã. Militante comunista, é perseguida pela polícia e foge para Moscou, onde recebe treinamento militar e é encarregada de acompanhar Luís Carlos Prestes (Caco Ciocler) de volta ao Brasil. Na viagem, enquanto planejam a Intentona Comunista contra o presidente Getúlio Vargas, os dois acabam apaixonando-se. Parceiros na vida e na política, Olga e Prestes terão de lutar pelo amor, pelo comunismo e, principalmente, pela sobrevivência.


video

PROPOSTA DE ATIVIDADE

Com foco no filme

1) A primeira cena do filme mostra Olga, ainda menina, pulando sobre uma fogueira, dizendo: “Se eu cair eu não vou chorar”. Depois de assistir ao filme, retorne a essa primeira cena e interprete suas palavras.
2) Munique, 1924. A partir de sua observação, que forças entraram em confronto, do qual “Olga” participou?
3) Descreva a família de Olga. Observe e descreva sua origem e seu padrão de vida. Agora, mencione seus ideais e os objetivos de sua luta.
3.1) Então, responda: Na condição em que se encontrava, haveria necessidade de lutar por justiça social? Que razões a moviam então, em sua opinião? E como você interpreta esse tipo de atitude?
4) Na viagem para o Brasil, num determinado diálogo, Olga é indaga por um alemão se ela era judia. Também faz referências aos banqueiros judeus e se diz um “verdadeiro alemão”. Por que tais indagações? Qual o pano de fundo neste diálogo?
4.1) Esse mesmo alemão também menciona um Tratado de Paz. Que Tratado é esse e porque a contestação?
5) A exemplo de Olga, Prestes também revela seus ideais ao longo do filme. Sintetize-os. Depois, escreva uma pequena biografia deste personagem histórico.
6) Há uma revelação do colaboracionismo nacional com os órgãos de repressão estrangeiros. Em determinado momento, sobre os Levantes no Brasil, é citado que o serviço secreto inglês receava uma tentativa de revolução comunista no país. Em outro, Vargas indaga sobre policiais alemães. Como você analisa esse colaboracionismo e o processo de intervenção de outros países em nossa política interna?
6.1) Vargas compactuou com a tortura também. Qual a sua opinião sobre esses métodos?
6.2) Recentemente, notícias divulgaram a espionagem estrangeira no Brasil, fato denunciado pela Presidenta Dilma Roussef, levando até mesmo a um dissidência com os EUA. Pesquise como essas informações vieram a público e manifeste sua opinião sobre esse assunto.
7) Sobre a manchete: “Estourou um movimento de caráter comunista no norte do país”. Qual o nome do Jornal? Faça uma associação com o presente e opine sobre esse órgão de comunicação e a mídia em geral na sua relação com a sociedade.
8) No filme aparece uma festa de caráter popular no Brasil até os dias atuais. Que festa é essa e como Vargas se utilizou da cultura para governar?
9) Prestes e Olga são presos políticos. Em sua opinião, há diferença entre crimes considerados político-ideológicos (subversão, revoltas, greves, etc) dos crimes chamados comuns (homicídios, tráfico, roubo, etc)? Por quê?
10) Elementos do nazismo aparecem no decorrer da película. Pesquise e comente sobre:
- a Suástica;
- a Gestapo
11) Em outubro de 1936, Olga chega na Alemanha. Na prisão, tem sua filha, Anita. Por que Olga escolhe esse nome? Quem foi Anita Garibaldi?
11.1) Como vive Anita no presente?
12) Munique, 1937. Como você avalia o comportamento da mãe de Olga? Qual seu fim?
12.1) Estabeleça um paralelo entre a sua ação e a de dona Leocádia, mãe de Prestes.
13) A mãe de Prestes busca apoio da Cruz Vermelha. O que é essa organização?
14) México, 1942 – Pelo rádio chegam determinadas notícias. O que está acontecendo?
15) Qual o destino final de Olga? Qual sua opinião sobre o Holocausto?
15.1) Comparando o que os judeus passaram durante o nazismo e a Segunda Guerra Mundial, como você interpreta a questão judaico-palestina nos dias de hoje?

História

1) O filme é narrado a partir de uma retrospectiva de Olga, já aprisionada na Alemanha, no Campo de Concentração de Ravensbrück, em 1942, ano de sua morte. A partir de sua observação, descreva um campo de concentração nazista e cite seu objetivo.
1.1) Cite o nome de outros campos de concentração.
1.2) Hoje, movimentos migratórios ocorrem pelo mundo. Quais as semelhanças e as diferenças entre os campos de concentração nazistas e os campos de refugiados existentes atualmente. Pesquise!
2) “Olga” diz: “Falta tudo na União Soviética. Até comida. Mas há liberdade. E no futuro ninguém passará fome”. Mais adiante, enfatiza: “Luto ao lado da Revolução e não de um homem”. A que Revolução Olga se refere? Qual o ideal defendido por essa Revolução?
2.1) O sacrifício pessoal em nome de uma causa se justifica? Explique!
3) Alguns personagens históricos vão aparecendo ao longo do filme. Faça uma breve pesquisa biográfica sobre:
- Arthur Ewert e Elise Ewert (Sabo);
- Dmitri Manuilski
- Antonio Maciel Bonfim (Miranda);
- Elvira Cupelo Colônio (Elza Fernandes);
- Léon Vallée
- Rodolfo José Ghioldi
- Filinto Müller
4) Durante o treinamento militar, Olga ouve falar da Coluna Prestes e do Cavaleiro da Esperança. O que foi a coluna Prestes? Qual sua proposta?
4.1) Compare a Coluna Prestes com outras marchas semelhantes (Marcha sobre Washington, A Grande Marcha Chinesa) e conclua: Que feito histórico realizou?
5) “O Presidente Vargas sempre quis o teu apoio ou a tua morte”, diz a mãe de Prestes. Pesquise sobre a Revolução de 1930 e estabeleça a ligação entre Vargas e Prestes.
6) O que foi a “Aliança Nacional Libertadora”?
7) Vargas invocou a Lei de Segurança Nacional para lidar com seus oposicionistas. O que essa Lei significa?
7.1) Na década de 60, novamente ela é citada para justificar atos de exceção política (rompimento com a democracia). Para que fins agora?
8) Faça um resumo sobre a Intentona Comunista, abordando os dois movimentos seguintes:
- Levante de Natal – RN – 23/11/1935;
- Levante da Praia Vermelha / 3º Regimento – RJ – 27/11/1935.
9) Vargas brada: “O Estado de Sítio vai continuar”! Do que se trata?
10) A vida segue seu curso para Olga. Mas no Brasil, no ano de 1937, uma transformação política ocorre. Que transformação é essa?
11) Vargas fundou dois partidos políticos, o PSD e o PTB. Ativos, hoje, herdeiros do disputado legado varguista, ainda temos o PDT. Entreviste um senador, deputado ou vereador de um destes partidos e pergunte sobre este legado e o seu significado. Depois, confronte-o com o Vargas retratado neste filme e registre suas conclusões.

História / Geografia

1) Berlim, 1928. Olga empreende a libertação de Otto Braun, membro do Partido Comunista Alemão. O Partido comunista tinha uma concepção universal, portanto tínhamos, e ainda temos, partidos comunistas em vários países do mundo, inclusive no Brasil. Pesquise: O que defendia o comunismo sob o ponto de vista econômico, político e social?
1.1) Enquanto sistema, no que o comunismo se contrapõe ao capitalismo?
1.2) Qual a diferença entre comunismo e socialismo?                                                         
1.3) Atualmente, as redes sociais reproduzem pensamentos condenando o comunismo de forma até mesmo odiosa. Conhecendo agora o que prega o comunismo e, através do filme, o que defendia Olga, tais posições se justificam? Explique!
2) Moscou, 1928. Em discurso na assembleia do Partido Comunista, Olga diz que “o fascismo está se alastrando”. O que é o fascismo? Quais suas características?
3) No filme é mencionado o nome do país União Soviética, antiga Rússia. Hoje, ao contrário, falamos no país Rússia, antiga União soviética. Contextualize o nascimento da União Soviética e o seu colapso na história.
4) França, 1934. Neste momento, de forma paralela, o que está ocorrendo no Brasil?
5) Uma República pressupõe três poderes independentes e harmônicos entre si, o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. A deportação de Olga, como queria Vargas, foi autorizada pelo Supremo Tribunal de Justiça – STJ. Habeas corpus também foram negados pela justiça para sua libertação, apesar da gravidez. Conceitue os poderes Executivo e Judiciário de um país republicano e conclua se neste caso houve colaboracionismo entre ambos e destes com o nazi-fascismo, considerando a expressão “Um presente de Vargas para Hitler”.
5.1) Por que um navio espanhol com a bandeira nazista da Alemanha se subordina a levar Olga?
5.2) A política de Vargas mostra uma inclinação para o nazi-fascismo, porém, na Segunda Guerra Mundial, o Brasil luta ao lado dos Aliados contra as forças do Eixo. Por que Vargas reviu sua posição?

Geografia

1) Ao longo do filme, vários foram os países mencionados. Em certo momento, “Prestes” aparece com um mapa-múndi nas mãos mencionando o nome de alguns por onde ele e Olga teriam passado. Observando atentamente, selecione no mínimo cinco destes países citados ao longo do filme e pinte-os no mapa.


2) Descreva o transporte utilizado por Olga e Prestes para chegarem ao Brasil e comente sobre o tipo de energia empregada, sobre sua origem, desenvolvimento e tecnologia empregada.
3) Você acompanhou o nome de algumas cidades citadas no desenrolar do filme. Eis algumas: Moscou, Berlim, Lisboa, Rio de Janeiro, Natal, México, entre outras. Que tal consultarmos o mapa-múndi e estabelecermos suas coordenadas geográficas?


História / Música / Língua Portuguesa

1) O treinamento de Olga tem como pano de fundo o Hino da Internacional Socialista.

De pé, ó vitimas da fome!
De pé, famélicos da terra!
Da idéia a chama já consome
A crosta bruta que a soterra.
Cortai o mal bem pelo fundo!
De pé, de pé, não mais senhores!
Se nada somos neste mundo,
Sejamos tudo, oh produtores!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Senhores, patrões, chefes supremos,
Nada esperamos de nenhum!
Sejamos nós que conquistemos
A terra mãe livre e comum!
Para não ter protestos vãos,
Para sair desse antro estreito,
Façamos nós por nossas mãos
Tudo o que a nós diz respeito!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

video

Crime de rico a lei cobre,
O Estado esmaga o oprimido.
Não há direitos para o pobre,
Ao rico tudo é permitido.
À opressão não mais sujeitos!
Somos iguais todos os seres.
Não mais deveres sem direitos,
Não mais direitos sem deveres!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Abomináveis na grandeza,
Os reis da mina e da fornalha
Edificaram a riqueza
Sobre o suor de quem trabalha!
Todo o produto de quem sua
A corja rica o recolheu.
Querendo que ela o restitua,
O povo só quer o que é seu!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Nós fomos de fumo embriagados,
Paz entre nós, guerra aos senhores!
Façamos greve de soldados!
Somos irmãos, trabalhadores!
Se a raça vil, cheia de galas,
Nos quer à força canibais,
Logo verá que as nossas balas
São para os nossos generais!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Pois somos do povo os ativos
Trabalhador forte e fecundo.
Pertence a Terra aos produtivos;
Ó parasitas deixai o mundo
Ó parasitas que te nutres
Do nosso sangue a gotejar,
Se nos faltarem os abutres
Não deixa o sol de fulgurar!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Com base na letra do hino, identifique a proposta do movimento e que segmentos da sociedade ela combatia.
1.1) Faça uma relação das palavras desconhecidas e busque seu significado em um dicionário.
1.2) A letra da Internacional é de 1871. Em sua opinião, situações expressas no hino permanecem ainda hoje?

Língua Portuguesa / Literatura

1) Seguidamente, o filme faz menção ao termo “Camarada”. Conceitue e responda por que ele aparece neste contexto.
2) O filme é baseado no livro Olga. Quem escreveu esse livro? Que outras obras possui?
3) Um famoso escritor e político alagoano foi perseguido e aprisionado pelo governo Vargas. Na prisão, escreveu uma obra. Converse com seu(ua) professor(a) de literatura. Quem foi e que livro escreveu. Faça uma pequena referência em que esse autor esteve na prisão.
4) Durante a tortura, incapaz de contar mais o número de chibatadas, Olga recita:

Iluminar para sempre, iluminar tudo
Até os últimos dias da eternidade
Iluminar, iluminar e só
Eis o meu lema e o do sol

Quem é o autor deste poema? Trace uma pequena biografia deste poeta.
5) Leia atentamente as cartas trocadas por Olga e Prestes.

“Queridos
            É totalmente impossível para mim imaginar, filha querida, que não voltarei a ver-te, que nunca mais voltarei a estreitar-te em meus braços ansiosos. Carlos, querido, amado meu. Terei que renunciar para sempre a tudo de bom que me destes. Conforma-me-ia, mesmo que não pudesse ter-te muito próximo... que teus olhos mais uma vez me olhassem. E queria ver teu sorriso... quero-os a ambos, tanto, tanto. E estou tão agradecida à vida por ela haver me dado ambos. Mas o que eu gostaria era de poder viver um dia feliz, os três juntos, como milhares de vezes imaginei. Será possível que nunca verei o quanto orgulhoso e feliz se sentes por nossa filha?”
                                                                                                                                 Olga

“Minha pequena,
Será que um dia nos reencontraremos? Devemos ser fortes e esperarmos dias menos difíceis. Outra vez te digo: Nem o tempo, nem o espaço desfaz o que tivemos juntos. Não há arrependimentos entre nós dois. Só as mais belas lembranças da minha vida. Beijo-te e abraço-te com carinho...
                                                                                                                      Teu Carlos

“Querida Anita, meu querido marido... meu garoto
            Choro debaixo das mantas para que ninguém me ouça. Pois parece que hoje as forças não conseguem alcançar-me para despedir-me de vocês agora. Para não ter mais que fazer as minhas últimas e difíceis horas. Depois desta noite quero viver para esse futuro tão breve que me resta. De ti aprendi, querido, o quanto significa força de vontade. Especialmente se emanam de forças como as nossas. Lutei pelo justo, pelo bom e pelo melhor do mundo. Prometo-te agora, ao despedir-me, que até o último instante não terão porque se envergonhar de mim. Quero que me entendam bem: preparar-me para a morte não significa que me renda, mas sim saber fazer-lhe frente quando ela chegue. No entanto, podem ainda acontecer tantas coisas... Até o último momento, manter-me-ei firme e com vontade de viver. Beijo-os pela última vez.
                                                                                                                                 Olga

Hoje em dia, os contatos e a comunicação se aceleraram. Raramente escrevemos uma carta para alguém. Nós enviamos e-mails, nos comunicamos por twitter, whatApps, skype, msn, etc. São recados instantâneos, por vezes superficiais e sintéticos, carentes de detalhes, emoções, palavras e significados. Pois o desafio será escrever uma carta para alguém de sua turma, de outra turma ou até mesmo de outra escola. Para um parente, afastado ou próximo, para o(a) namorado(a), os pais, quem sabe um(a) vizinho(a). Mesmo que você veja essa pessoa de forma seguida e se comunique por outro meio. Não importa. O objetivo aqui é desenvolver uma rede de correspondências, mudar um pouco o hábito. E aí? Vamos trocar cartas?


0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright 2009 Cine Educa. All rights reserved.
Free WordPress Themes Presented by EZwpthemes.
Bloggerized by Miss Dothy